Bullying na escola: como combater essa situação?

Bullying na escola: como combater essa situação?

De acordo com dados do IBGE, 23% dos alunos já sofreram algum tipo de Bullying na escola. E, 16,5% declararam que são humilhados frequentemente, sendo sua aparência um dos principais motivos. E, 12,0% dos estudantes brasileiros de 13 a 17 anos revelaram ter praticado algum tipo de Bullying na escola.

Esse problema já passou de uma simples brincadeira entre crianças e adolescentes. Hoje em dia, felizmente, é tratado com seriedade, levando em conta que é algo que pode trazer grandes problemas físicos e psicológicos para a vítima.

Atualmente, o Bullying é considerado um problema de saúde pública.

O que é Bullying?

São agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva.

Alunos, professores ou outros profissionais da instituição podem ser alvos de bullying na escola. Essa agressão intencional e recorrente pode ser física, psicológica, verbal, sexual e virtual (Cyberbullying), que é muito comum atualmente, levando em conta que os jovens passam grande parte de seu dia na internet.

É uma das formas de violência que mais cresce no mundo”, afirma Cléo Fante, educadora e autora do livro Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz (224 págs., Ed. Verus), segundo a autora, o bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho.

O que fazer para combater o Bullying na escola?

Num primeiro momento, tudo o que os pais e a escola precisam fazer é escutar e acolher a criança ou adolescente.

Não duvidar do que está acontecendo já é de grande ajuda para que a vítima não se sinta impotente, podendo confiar e contar o que está acontecendo.

Conversar com a criança permitirá que ela expresse seus sentimentos em relação às agressões e ameaças, não minimizando ou fazendo críticas.

No caso da criança contar aos pais, a situação precisa ser relatada à escola, que deve tomar atitudes em relação aos agressores.

Quando há perseguição na internet e em casos graves, é necessário reunir provas do conteúdo abusivo. Imprimir páginas e mensagens ofensivas à criança para fazer um boletim de ocorrência.

O trabalho preventivo na escola é essencial!

Há ações e iniciativas que ajudam a evitar o bullying com crianças. Conscientizar é evitar situações desagradáveis que podem traumatizar crianças. Promover ações como palestras com psicólogos e capacitação dos pais e funcionários para lidar melhor com o bullying, e também a conscientização na própria sala de aula é de grande ajuda.

E ao identificar um caso de Bullying?

A intervenção deve ser imediata.

Houveram épocas que os professores eram espectadores e até mesmo participavam da humilhação de forma indireta, dando pequenas risadas e ignorando o que estava em sua frente, sendo que eles devem ser os primeiros a intervirem e mostrarem respeito dando o exemplo correto.

O professor também pode desenvolver em sala de aula um ambiente favorável à comunicação entre alunos; Quando um estudante reclamar de algo ou denunciar o bullying, procurar imediatamente a direção da escola.

As escolas devem promover espaços de diálogo que favoreçam os laços afetivos e melhorem a qualidade das relações. E isso inclui prestar atenção ao que sentem e expressam os próprios estudantes.

Atitudes contraindicadas

Muitos adultos encaram a questão como algo menor, passageiro ou simplesmente como parte da formação escolar.

Lembre-se que atitudes agressivas (sejam físicas ou psicológicas) geram traumas, e muitas vezes são traumas difíceis de se superar. Coloque-se no lugar da vítima. É justo que isso ocorra?

Medidas radicais não são algo que resolvem o problema.

Tente fazer com que a sua instituição de ensino utilize uma abordagem detalhada, humana e que visa construção de relacionamentos mais coesos. Psicólogos com expertise na área podem ser necessários.

No ambiente escolar, a presença de professores e monitores faz toda a diferença – sobretudo no recreio e nos intervalos.

É geralmente na ausência dos adultos que o bullying se manifesta. Limites são essenciais.

Puna menos e ouça mais.

Comece uma transformação em sua escola

Mais eficiência, produtividade e economia de tempo e dinheiro

Faça uma avaliação gratuita. Não é necessário usar cartão de crédito.

GALILEU - Software de Gestão Escolar

Contato

Suporte: suporte@sistemagalileu.com.br

Telefone: (14) 3026-6468 / (14) 3026-4669

WhatsApp Comercial: (11) 93346-2927